Conteúdos

Complicações renais em pacientes intubados com Covid-19

35 segundos atrás
Complicações renais em pacientes intubados com Covid-19
Complicações renais em pacientes intubados com Covid-19

    Assine a nossa newsletter

    e tenha acesso aos nossos materiais educativos diretamente na sua caixa de e-mail. Basta preencher os campos abaixo:

    Apesar de ainda ser uma doença em fase de estudo, já se sabe sobre as possíveis complicações renais em pacientes intubados com Covid-19. Essa doença, além de afetar gravemente os pulmões, também pode influenciar na filtração do sangue, que ocorre pelos rins.

    Dessa forma, os pacientes com doença renal crônica pré-existente devem ter cuidado extra para evitar o contágio pelo coronavírus e possíveis agravamentos no seu quadro.

    Vale lembrar que esse agravamento, apesar de ser provável em pacientes com problemas renais, também pode ocorrer em pessoas sadias que foram intubadas por comprometimento pulmonar.

    Continue lendo para saber mais sobre as possíveis complicações renais em pacientes intubados com Covid-19 e tirar suas dúvidas sobre esse tema essencial para todos.

    Quais são as complicações renais em pacientes intubados com Covid-19?

    Os rins podem ser afetados de diferentes maneiras. A primeira delas está relacionada com o fato desses órgãos terem muitos receptores de uma enzima que o vírus utiliza para se ligar ao organismo, chamada angiotensina 2. Além disso, o Coronavírus também causa inflamações no corpo, o que lesiona as células renais.

    Esses riscos ficam ainda maiores quando o paciente está intubado e ligado a um respirador mecânico. Vale ressaltar que as complicações variam conforme o estado de saúde do paciente, o tempo de intubação e a existência ou não de doença renal crônica pré-existente. Saiba mais.

    Consequências renais em pacientes com doenças pré-existentes

    Os pacientes intubados com Covid-19 que possuem doenças renais crônicas pré-existentes são mais propensos a terem a infecção de forma mais grave e virem a óbito.

    Em relação às complicações renais, os pacientes em tratamento conservador, que envolve mudança nos hábitos e uso de medicamentos, têm maior risco de desenvolverem lesão aguda renal, em que há a diminuição rápida da função renal, causando o acumulo de impurezas no sangue.

    Como consequência, o quadro pode avançar para a insuficiência renal, tanto de forma aguda quanto crônica, dificultando o tratamento de Covid-19.

    Consequências renais em pacientes sem doenças pré-existentes

    Os pacientes intubados com Covid-19 sem nenhuma doença renal pré-existente também estão propensos a desenvolverem a lesão aguda renal e, consequentemente, insuficiência renal de forma aguda.

    De forma geral, cerca de 11% dos pacientes infectados por Coronavírus já sofrem dessas consequências, número que sobe para 23% no caso da intubação. Dentro dessa última porcentagem, 5% necessita fazer a filtragem do sangue artificialmente, por meio da diálise, durante a sua internação para evitar possíveis complicações no quadro.

    Quais são os cuidados médicos para pacientes intubados com Covid-19?

    Quando um paciente precisa ser intubado por ter o pulmão muito comprometido, o médico responsável fará uma série de exames para garantir que todos os outros órgãos estão funcionando como deveriam. Caso seja identificado alguma anormalidade nos rins, é realizado o acompanhamento de perto.

    Se houver necessidade, o paciente inicia a terapia renal substitutiva por meio da hemodiálise ou diálise peritoneal, que farão a filtragem do sangue de forma artificial e evitarão o acumulo de impurezas, que dificultam ainda mais a recuperação do paciente.

    Nos casos em que o rim ainda funciona, mas teve sua função reduzida, há a utilização de remédios que diminuem as impurezas no sangue dos pacientes intubados com Covid-19.

    Não abandone o seu tratamento!

    Apesar de as informações acima serem alarmantes, elas devem apenas reforçar a importância de todos se cuidarem, utilizando máscara corretamente, fazendo a higienização das mãos com álcool em gel e evitando aglomerações.

    Não se deve, sob hipótese nenhuma, abandonar o seu tratamento renal, como a hemodiálise, que deve ser realizada periodicamente em um hospital ou clínica. Abandonar tais tratamentos só fará com que o paciente fique mais doente e propenso a desenvolver complicações da própria doença renal, que pode, inclusive, causar o óbito.

    Tenha sempre os cuidados para evitar o contágio e, ao ter sintomas da Covid-19, procure o seu centro de saúde para realizar um teste quanto antes e fazer o acompanhamento médico.

    Se você gostou desse conteúdo e quer ver mais dicas para cuidar melhor da sua saúde renal, nos siga no Facebook e no Instagram. Nesses canais compartilhamos informações sobre doenças dos rins e os seus devidos tratamentos.

    A Clinirim – Clínica do Rim e Hipertensão Arterial é uma instituição de saúde localizada em Florianópolis (SC) que tem como principal objetivo oferecer bem-estar e qualidade de vida para pacientes portadores de doenças renais crônicas.