Conteúdos

Cuidados essenciais para doença renal crônica

1 mês atrás
cuidados essenciais para doença renal crônica
Cuidados essenciais para doença renal crônica

    Assine a nossa newsletter

    e tenha acesso aos nossos materiais educativos diretamente na sua caixa de e-mail. Basta preencher os campos abaixo:

    Quer saber quais são os cuidados essenciais para doença renal crônica para poder cuidar melhor de si mesmo? Podemos ajudar. Desenvolvemos esse artigo para quem tem problemas no rim, mas ainda tem dúvidas sobre como lidar com sua doença para ter uma vida saudável.

    Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, cerca de 7,2% de pessoas acima de 30 anos e 28% a 46% de pacientes acima de 64 anos são afetados por doenças renais de forma crônica, o que reforça a importância dos cuidados com essa doença serem mais divulgados e tratados com a devida seriedade.

    Continue lendo para conferir os cuidados essenciais para doença renal crônica e ter uma rotina mais saudável.

    Doença renal crônica e aguda: qual a diferença?

    Antes de falarmos sobre os cuidados essenciais para doença renal crônica, é importante que você compreenda mais sobre esse termo. Na medicina, as doenças podem afetar um paciente de duas formas diferentes: aguda ou crônica.

    A primeira ocorre quando a doença surge repentinamente e tem uma evolução bem rápida, por outro lado, ela dura menos. Alguns exemplos são:

    • inflamações;

    • lesões e

    • infecções.

    Já a crônica ocorre quando a progressão da doença é lenta, mas ela é duradoura. Podendo, inclusive, durar a vida inteira, como:

    • câncer;

    • Parkinson e

    • asma.

    Na caso das doenças renais crônicas, normalmente, elas são consequência de outras doenças que afetam todo o corpo e, com o tempo, fazem com o que rim deixe de cumprir sua função. Conforme a Sociedade Brasileira de Nefrologia, as principais são:

    • hipertensão arterial: 35% das causas;

    • diabetes: 28,5% das causas, e

    • inflamação dos glomérulos (estrutura do rim): 11,5% das causas.

    Quais são os cuidados essenciais para doença renal crônica?

    Confira quais são os cuidados essenciais para doença renal crônica e veja as nossas dicas para cuidar melhor do seu corpo:

    Mudanças alimentares

    Ter o apoio de um nutricionista é indispensáveis para conviver bem com as doenças renais crônicas, por isso, todos os pacientes devem fazer o acompanhamento periódico para verificar se estão se alimentando corretamente.

    Em geral, as mudanças recomendadas são:

    • reduzir a ingestão de proteínas;

    • diminuir o sódio, encontrado em multiprocessados;

    • evitar alimentos com fósforo, como leite, feijões, nozes e cerveja;

    • tomar suplementos de cálcio e

    • controlar a quantidade de potássio, evitando excessos ou deficiências.

    Vale ressaltar que essas orientações são gerais e apenas um nutricionista, com o apoio de uma equipe multidisciplinar, poderá traçar a dieta ideal para você, considerando outras doenças, como a diabetes e a hipertensão.

    Medicamentos

    Um dos cuidados essenciais para doença renal crônica é o uso de medicamentos, prescritos pelo médico responsável. Normalmente, utiliza-se esse tratamento para casos menos graves e pretende controlar as doenças que agravam a doença.

    Em pacientes hipertensos, por exemplo, há o uso de remédios para controlar a tensão arterial. Também há medicamentos que atuam para reduzir sintomas, como náuseas e vômitos, e para diminuir as impurezas no sangue.

    O protocolo varia muito entre os pacientes e só pode ser definido por um nefrologista que consultará todos os exames e traçará um tratamento ideal para o caso.

    Diálise

    A diálise é outro tratamento para a doença renal crônica, ela é feita por meio da filtragem do sangue, onde há a remoção das impurezas e substâncias excessivas. Esse procedimento pode ocorrer de duas formas:

    A primeira se chama hemodiálise e utiliza um equipamento para retirar o sangue e filtrá-lo, após isso o devolve para o corpo com menos impurezas. Esse processo leva em torno de quatro horas e deve ser feito em uma clínica ou hospital.

    Outra opção é a diálise peritoneal em que, ao invés de ser feita a remoção do sangue, coloca-se uma solução especial que age como um filtro no corpo do paciente. Após um período, é feito a drenagem do líquido que saí com as substâncias que deveriam ser eliminadas na urina.

    Cuidados extras com a anemia

    Existem, ainda, outros cuidados essenciais para doença renal crônica, em especial quando há o desenvolvimento da anemia, uma complicação muito comum que é associada ao crescimento das internações hospitalares, bem como na diminuição da qualidade de vida e no aumento da mortalidade.

    Para os pacientes com anemia que realizam a hemodiálise e diálise peritoneal, indica-se, mediante orientação médica, a reposição de ferro. Após os níveis voltarem ao normal, é importante iniciar o uso de medicamentos que estimulem a produção de células vermelhas no sangue.

    Para os pacientes com anemia que realizam a hemodiálise e diálise peritoneal, recomenda-se, mediante orientação médica, a reposição de ferro. Após os níveis voltarem ao normal, é importante iniciar o uso de medicamentos que estimulem a produção de células vermelhas no sangue.

    É importante, também, frisar que todos os cuidados citados nesse artigo devem ser tomados com o acompanhamento de um médico especializado no rim, o nefrologista. Só dessa forma será possível garantir o sucesso do tratamento e ter mais qualidade de vida.

    Se você gostou desse conteúdo e deseja ver mais cuidados essenciais para doença renal crônica, nos siga no Facebook e no Instagram.

    A Clinirim – Clínica do Rim e Hipertensão Arterial é uma instituição de saúde localizada em Florianópolis (SC) que tem como principal objetivo oferecer bem-estar e qualidade de vida para pacientes portadores de doenças renais crônicas.