Conteúdos

Entenda o que são os tumores renais malignos

6 meses atrás
tumores-renais-malignos
Entenda o que são os tumores renais malignos

    Assine a nossa newsletter

    e tenha acesso aos nossos materiais educativos diretamente na sua caixa de e-mail. Basta preencher os campos abaixo:

    Os tumores renais malignos são formados a partir da multiplicação desorganizada e rápida de células. Geralmente, são agressivos e podem se espalhar para outros órgãos. A incidência mundial da doença aumentou nas últimas décadas, apesar de não estar entre os tipos mais comuns de câncer.

    Também conhecido como nódulo, câncer ou neoplasia, o tumor renal é caracterizado por uma massa de tecido que se origina a partir da produção desordenada das células.

    O corpo humano é formado por várias células que, de forma natural, nascem, morrem e se renovam. O tumor surge quando elas deixam de morrer e o corpo continua a produzir. Isso gera o acúmulo de tecido, formando o tumor.

    Segundo portal do Instituto Nacional de Câncer, INCA, a estimativa da incidência da doença é de 7 a 10 casos por 100.000 habitantes, número previsto para as regiões mais desenvolvidas do país.

    O dado trazido pela Sociedade Brasileira de Urologia, SBU, indica que a condição acomete homens e mulheres, mas é mais incidente em homens, na proporção de 3 para 1. Também é mais comum de acontecer entre os 50 e 60 anos.

    Você tem dúvida sobre quais são os tipos de tumores renais malignos que existem, seus sintomas e causas? Vamos ajudar. Preparamos um artigo especialmente para falar sobre esse assunto.

    Quais os tumores renais malignos?

    Segundo o Instituto Lado a Lado pela Vida, em média 3% dos diagnósticos de câncer no mundo iniciam nos rins. Mas, assim como os outros tipos, existem tumores renais malignos que são comuns e também existem os raros.

    Por isso, o câncer renal se divide em subtipos, que são:

    Carcinoma de células renais claras, CCRC

    Esse é o tipo mais comum de neoplasia renal. Segundo o INCA, esse tumor corresponde a 75% dos casos de câncer de rim no Brasil.

    Vistas a partir de um microscópio, as células se apresentam pálidas ou claras, por isso, a origem do nome. Geralmente ele se origina no tubo que é o responsável por fazer a filtragem do sangue.

    Carcinoma Papilar de Células Renais

    É o segundo tipo mais comum entre os tumores renais malignos. Representa entre 10% a 15% dos casos. Apesar de ser pequeno, pode bloquear as vias urinárias.

    Carcinoma Cromófobo de Células Renais

    Acomete entre 4% e 5% dos pacientes diagnosticados com a doença. Tende a ser menos agressivo que os demais. Suas células são cromofílicas, ou seja, não podem ser vistas em exames sem cor.

    Ductos Coletores

    Esse tipo é bem raro e agressivo. Representa apenas 1% dos casos. Ele se origina no tubo de Bellini, uma estrutura do rim.

    Sarcoma renal

    Também é um tipo raro e agressivo. Esses tumores renais malignos se originam nos vasos sanguíneos ou no tecido conjuntivo. Representam apenas 1% dos casos de câncer do rim.

    Quais os sintomas de câncer nos rins?

    Como acontece com praticamente todo tipo de tumor, no início a doença é assintomática, ou seja, não apresenta sintomas. No entanto, podem ser sinais de problemas nos rins:

    • presença de sangue na urina;

    • dor lombar e na parte lateral da barriga;

    • inchaço abdominal;

    • perda de peso sem motivo aparente;

    • presença de caroço embaixo da costela e

    • cansaço e/ou fadiga.

    Na presença de um ou mais desses sintomas, o ideal é procurar um nefrologista o mais breve possível.

    Como é feito o diagnóstico de câncer nos rins?

    Durante a consulta com o especialista nos rins é realizada uma avaliação de todo o histórico clínico do paciente. Ela é o passo inicial para identificar histórico familiar, fatores de risco e sintomas, se houverem.

    Após essa conversa, o médico realiza um exame minucioso para detectar supostas anormalidades ou alterações na região. De forma geral, o médico solicita exames de imagem para confirmação e análise do estadiamento da doença, como:

    • raio x:

    • ultrassonografia;

    • ressonância magnética e

    • tomografia computadorizada.

    Quais as causas do tumor nos rins?

    Apesar de vários estudos sobre o tema, as causas dos tumores renais malignos ainda não são totalmente definidas.

    Por outro lado, pesquisas apontam que doenças genéticas, como Von Hippel-Lindau, podem favorecer o desenvolvimento da neoplasia renal e em outros órgãos.  Além disso, pessoas que têm parentes de primeiro grau que tiveram o câncer, têm maior risco de desenvolvê-lo.

    Outros fatores de risco são:

    • hemodiálise;

    • hipertensão arterial crônica;

    • obesidade;

    • tabagismo;

    • hepatites virais e

    • uso de medicamentos anti-inflamatórios e acetaminofeno.

    Lembramos que um estilo de vida saudável e consultas periódicas ao médico são essenciais para prevenir os tumores renais malignos e benignos em homens e mulheres.

    Se você gostou desse artigo, que tal acompanhar nossas redes sociais? Tanto no Facebook como no Instagram compartilhamos dicas de saúde, cuidado, tratamento e bem-estar. Esperamos você por lá!